quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

CASA DA MEMÓRIA DE MOSQUEIRO: Proposta busca parcerias para a criação de Centro Cultural.

Chalé de Moqueiro









A criação do Centro Cultural - Casa da Memória trata-se de proposta da Associação Pró-Turismo que vem ao encontro da Política de Proteção do Patrimônio Arquitetônico da orla de Mosqueiro. Trata-se da transformação de um dos casarões existentes na Orla em um espaço de divulgação cultural, pesquisa e visitação turística. Nele seriam instalados os seguintes espaços:
  • Casa de época – espaço onde os visitantes terão oportunidade de ver reconstituídos os elementos existentes nas casas de veraneio do inicio do século XX;
  • Sala com Exposição Permanente: espaço onde estará descrita História de Mosqueiro através de elementos verticais, horizontais e cenográficos;
  • Sala para Exposições Temporárias: espaço disponível para que artistas da região possam divulgar e comercializar seus trabalhos segundo agendamento prévio;
  • Salas para Oficinas: salas adaptadas para a realização de oficinas de artes plásticas, teatro, dança, música e artesanato;
  • Biblioteca: espaço reunindo acervo especializado na Amazônia, Pará, Belém e Mosqueiro disponível para estudantes, professores e pesquisadores;
  • Feira de artesanato e comidas típicas: espaço onde os visitantes poderão apreciar a culinária típica da região e os artesãos locais poderão expor e comercializar seus produtos. 
Interior de Chalé de Mosqueiro
O Centro Cultural – Casa da Memória resgatará as relações sociais que decorreram no passado e construíram o que somos hoje; difundirá a história do Mosqueiro, elucidando situações vividas no presente; divulgará a produção artística da região com as exposições temporárias; reunirá em um único local acervo bibliográfico da região facilitando trabalhos de pesquisa; contribuirá com a qualidade da informação turística; oferecerá condições para a melhoria da produção cultural local com os espaços para oficinas; e, finalmente gerará emprego e renda com a feira de comidas típicas, artesanato, bem como a comercialização de obras de arte.

Apesar de todo fascínio que provoca nas pessoas esse patrimônio vem sofrendo diversas perdas por múltiplas razões. A transformação de um desses Casarões em centro de visitação tende agregar grande valor aos roteiros turísticos de Mosqueiro, ao mesmo tempo em que irá valorizar os demais exemplares, contribuindo de forma indireta com a preservação dos mesmos que representam 10% dos imóveis localizados na orla praiana. 

Esse texto foi retirado do ótimo blog Mosqueiro Sustentável, espaço criado por Eduardo Brandão, professor da UFPA e morador da Ilha de Mosqueiro. O blog apresenta uma série de matérias relacionados a história da ilha e discussões sobre a situação atual do local. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário