terça-feira, 21 de junho de 2016

SANTARÉM: UFOPA organiza excursão para comemorar aniversário da cidade.


O projeto de extensão “Patrimônio Histórico, Arquitetônico e Geológico: iniciativas de divulgação e preservação através da educação” promove, nesta quarta-feira, 22 de junho, uma excursão no centro histórico de Santarém. O objetivo é contribuir com a educação patrimonial e incentivar a prática de geoturismo urbano na região do Oeste do Pará.

Nesta quarta-feira, 22, Santarém comemora 355 anos de fundação e essa excursão é a homenagem da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) à maior cidade da região Oeste.

COMO PARTICIPAR: 
Para participar da excursão geológica é necessário ter 18 anos ou estar acompanhado de responsável, estar apto a caminhar por mais de 50 minutos e concordar em assinar o termo de responsabilidade. Os organizadores recomendam o uso de sapatos confortáveis, protetor solar e água para consumo. O projeto é coordenado pelas professoras Estefany Couto e Fernanda Nascimento.
SERVIÇO:
Excursão histórica e geológica pelo centro de Santarém
Dia: 22 de junho de 2016 (quarta-feira)
Hora: 7h30
Ponto de encontro: Praça Rodrigues dos Santos (em frente ao Teatro Victória)
Informações: Facebook: Patrimônio Histórico de Santarém
No cartaz abaixo, acompanhe a homenagem a Santarém do poeta Renato Sussuarana
Fonte: UFOPA

PROJETO CONHECER O PATRIMÔNIO: Tribunal de Justiça do Estado do Pará - TJPA


PROJETO CONHECER O PATRIMÔNIO 
Com o objetivo de  fomentar a circulação e visitação a diversos espaços culturais, assim como promover a sensibilização para a preservação e salvaguarda do patrimônio cultural de Belém, a Associação dos Agentes de Patrimônio da Amazônia – ASAPAM, em parceria com a Rede de Educadores de Museus – REM/PA e o Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, inicia o projeto “Conhecer o Patrimônio”que terá sua culminância em 2016 no âmbito das comemorações dos 400 anos de Belém. O projeto é composto por ciclos de palestras, oficinas e visitas guiadas em museus e outros espaços culturais de Belém. A sexta edição do projeto será realizado no Auditório “Desembargador Agnano Monteiro Lopes” 3º andar do Fórum Civil, Praça Felipe Patroni, S/N  do Tribunal de Justiça do Estado do Pará - TJPA, dia 24 de junho de 2016, das 08h30 às 12h00.



TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARÁ -TJPA
A partir de 22 de julho de 1887, atendidos os pedidos do Presidente, o Tribunal de Relação passou a funcionar juntamente com a Junta Comercial, no novo PALACETE ou PALACETE AZUL, como era conhecido o atual PALÁCIO ANTÔNIO LEMOS, permanecendo até 1970.
Proclamada a República, o Tribunal de Relação foi extinto. Através do Decreto nº 359-A de 19 de junho de 1891, passou a chamar-se TRIBUNAL SUPERIOR DE JUSTIÇA, sendo instalado no dia 1º de julho de 1891, mantendo-se o número de sete Desembargadores. Funcionava no andar superior do Palacete Azul.
A Constituição do Estado do Pará, de 1º de agosto de 1935, mudou a denominação de Tribunal Superior de Justiça para CORTE DE APELAÇÃO.
Em 1937, a Constituição outorgada, modificou a designação de Corte de Apelação para TRIBUNAL DE APELAÇÃO.
A Constituição estadual de 8 de julho de 1947, alterou o nome de Tribunal de Apelação para TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARÁ.
Cabia ao Poder Legislativo, até a vigência da Constituição Federal de 1967, dispor sobre a organização judiciária dos Estados. Entretanto, através da Emenda Constitucional de 1969, esta competência passou para os Tribunais de Justiça, através de resolução, com efeito de Lei.
No Governo de Alacid da Silva Nunes a sede do Tribunal foi transferida para o 4º andar do Palácio da Justiça, na Praça Felipe Patroni, sendo inaugurado em 1970. Pela primeira vez tem sua sede própria, mas ainda divide o espaço com o Fórum Cível.
Final de 2000, o Tribunal de Justiça muda para nova sede, na Praça República do Líbano, antigo Largo de São João.
Em 2006, restaurado o prédio de 1872 onde funcionou o Instituto de Artífices do Pará e o Colégio Lauro Sodré, inaugura-se a nova sede do TJE, unindo beleza, cultura, funcionalidade e modernidade. 

SERVIÇO
Local: Auditório do Fórum Civil  
Data: 24 de Junho de 2016
Horário: 08h30 às 12h00
Atividades: Ciclo de Palestras e Visitação Mediada.
Vagas: 50
Informações: patrimoniocomunicacao@gmail.com
Certificado: Carga Horária de 4 horas 


INSCRIÇÕES GRATUITAS:
http://goo.gl/forms/UymZjmFUwF

sábado, 4 de junho de 2016

PROGRAMAÇÃO FINAL: I Fórum de Arquitetura e Patrimônio da Amazônia




COMUNICAÇÕES: I Fórum de Arquitetura e Patrimônio da Amazônia


A Associação dos Agentes de Patrimônio da Amazônia - ASAPAM parabeniza a todos os comunicadores que tiveram seus trabalhos aprovados para serem apresentados no I Fórum de Arquitetura e Patrimônio da Amazônia. Abaixo segue a relação de trabalhos aprovados com dias e horários de apresentações:



O local de apresentação das comunicações será no Auditório do Museu de Arte de Belém - MABE, todas pela parte da manhã.

PS: Cada apresentação terá a duração de 15 minutos. A cada três apresentações haverá um debate de aproximadamente 15 minutos.

PS2: Os comunicadores poderão utilizar de equipamentos do evento para suas apresentações tais como: datashow, microfone, som, etc.

sexta-feira, 3 de junho de 2016

FESTIVIDADE DE SÃO SEBASTIÃO: Belém recebe a imagem peregrina do Glorioso São Sebastião


A CHEGADA DO GLORIOSO SÃO SEBASTIÃO
Neste sábado, 4/6, acontecerá à chegada da imagem peregrina do Glorioso São Sebastião em Belém que é um desdobramento da Festividade de louvor ao Santo que acontece há 200 anos na Ilha do Marajó. Logo pela manhã, e imagem desembarca na escadinha do cais do porto da CDP/Estação das Docas. A festividade e o louvor ao Santo, acontecerá em Belém durante este primeiro final de semana de junho.

A festividade é organizada pela Irmandade dos Devotos do Glorioso São Sebastião (IDGSS), de Cachoeira do Arari e acontecem de um ano para o outro, começando no mês de julho com as “esmolações” e finalizando em janeiro do outro ano. Durante seis meses, a imagem e os peregrinos percorrem cerca de 300 lugares distintos entre fazendas, retiros e comunidades, abrangendo cerca de 6.000 pessoas nos campos dos municípios de Cachoeira do Arari, Ponta de Pedras, Muaná, Santa Cruz do Arari, Salvaterra, Chaves e Soure.

A Festividade do Glorioso São Sebastião, uma tradição na Ilha do Marajó já foi reconhecida como patrimônio imaterial do Pará, através da Lei Estadual 7.377/2010 e do Brasil também, através do reconhecimento da 74ª reunião do Conselho Consultivo do IPHAN, em 2013.

A peregrinação para Belém acontece desde 2001, visitando cerca de 80 famílias e envolvendo aproximadamente 3.000 pessoas. Este ano, infelizmente, por fatores alheios a vontade a IDGSS, a peregrinação em Belém será substituída por uma celebração concentrada neste final de semana, que acontecerá no Clube dos Correios.

Desde 2008, o Instituto Arraial da Pavulagem vem desenvolvendo o projeto Cordão do Galo, com ações voltadas para crianças e com objetivo de fortalecer a tradição entre os mais jovens.

SERVIÇO
04 de Junho (Sábado)
• 8:30 hs - Saída da Imagem Peregrina de Cachoeira do Ararí às 6 hs, com previsão de chegada em Belém às 08:30 hs na escadinha do cais do porto da CDP/ESTAÇÃO DAS DOCAS.
• 18:00 hs - Folia e Ladainha no Clube dos Correios (ARCO)
05 de Junho (Domingo)
A partir das 11 horas até às 19 horas / Confraternização Cultural Marajoara – Clube dos Correios (ARCO)
Clube dos Correios - Av. Pedro Álvares Cabral, 1240
Marambaia - Belém/PA

CONTATOS
Telefone:(91) 3243-0927
Saiba mais sobre a Irmandade dos Devotos do Glorioso São Sebastião (IDGSS) - Cachoeira do Arari
Fonte: RRN/MINC

INFORME: Alteração de espaço do I Fórum de Arquitetura e Patrimônio da Amazônia


INFORME

Em virtude da ocupação cultural que ocorre na sede da Representação Regional Norte - RRN/MINC onde está sediado o Auditório do IPHAN/PA, a Associação do Agentes de Patrimônio da Amazônia - ASAPAM informa que o I Fórum de Arquitetura e Patrimônio da Amazônia irá acontecer no: 
Auditório do Museu de Artes de Belém - MABE, sediado no Palácio Antônio Lemos, Praça D. Pedro II, S/N - Cidade Velha.
A data e horários do evento previamente divulgados serão mantidos. A ASAPAM agradece a compreensão de todos.

Atenciosamente

Diretoria de Comunicação - ASAPAM

INFORMAÇÕES
fapamazon@gmail.com
patrimoniocomunicacao@gmail.com

sábado, 28 de maio de 2016

DENÚNCIA: Palacete Pinho é invadido e lustres são furtados.

Palacete Pinho restaurado em 2011
Fonte: Octávio Cardoso / Diário do Pará

Três lustres do Palacete Pinho, localizado na Rua Doutor Assis, no bairro da Cidade Velha, em Belém, foi roubado na madrugada desta sexta-feira (27). O espaço é um dos mais importantes símbolos de riqueza da capital paraense, que passou por restauração em 2011.
Como o local não dispõe de vigilância 24 horas, isso facilitou a ação dos bandidos.
"No prédio não há vigilância durante todo o dia, a prefeitura não a mantém e há muito tempo está abandonado. Em 2011, após longo prazo parado, a restauração do palacete foi concluída, porém não foi dado uso ao espaço e permaneceu fechado. No projeto era para ser uma escola de música, mas isso não saiu do papel", detalha a presidente da Associação dos Amigos do Patrimônio de Belém, Nádia Brasil.
A presidente da associação relata ainda como está o patrimônio público de Belém.
"Infelizmente esse é apenas um retrato do abandono que se encontra o patrimônio de Belém. De como o poder público estadual e municipal tratam a nossa história. O Mercado de São Brás, o Palacete Bolonha, o Chalé Tavares Cardoso são alguns dos exemplos de patrimônios que estão abandonados pelo poder público. Então como cobrar que os moradores cuidem desses espaços se os órgãos públicos não cuidam?”, questiona Nádia. 
Nádia Brasil acredita que falta uma política pública que incentive essa preservação. "A Guarda Municipal deveria fazer o papel de proteger esse patrimônio público, mas não faz. Tudo isso são perdas irrecuperáveis da memória de Belém", finaliza.

Lustre danificado durante furto
Fonte: Whatsapp

NOTA
A Prefeitura de Belém informou, através de nota, que durante essa madrugada o cadeado do portão principal do Palacete Pinho foi quebrado por moradores de rua.
Ainda na manhã de hoje, a Guarda Municipal retirou uma pessoa que havia passado a noite no local e trocou o cadeado.
O furto de um lustre foi confirmado e registrado, e providências em relação ao crime já estão sendo tomadas.
Ainda segundo a prefeitura, a Guarda intensificou as rondas ostensivas na área e que possui um projeto de revitalização total do Palacete onde deve ser implantado um centro de artes, que está em fase de captação de recursos.
Fonte: DOL

FEIRA PAN-AMAZÔNICA DO LIVRO: Patrimônio Cultural em destaque na programação.


Um dos eventos culturais mais importantes da região Norte chega a sua 20ª edição, é a Feira Pan-Amazônica do Livro que este ano recebe, entre os dias 27 de maio e 05 de junho, rodas de conversa, oficinas e lançamento de livros, promovidos pela superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) no Pará.

O público terá acesso a uma programação intensa com temáticas sobre patrimônio, cultura brasileira e arquitetura. Entre os destaques está o lançamento do livro O Turista Aprendiz, obra de Mário de Andrade, que será debatida com a presença da professora e escritora Amarílis Tupiassu, homenageada da Feira; da superintendente do IPHAN/PA, Maria Dorotéa de Lima; do professor Paulo Nunes, da Universidade da Amazônia (Unama); e de Paulo Chaves, da Secretaria de Cultura do Governo do Estado de Pará  (Secult)

Outras duas coleções editadas pelo Iphan também terão eventos de lançamento: Coleção arquitetura, preservação do patrimônio edificado: a questão do uso e Coleção Lina Bo Bardi, que traz as principais obras da arquiteta ítalo-brasileira. Para abordar a trajetória profissional de Lina, será realizada mesa de conversa com Marcelo Ferraz, arquiteto e membro da Associação Escola da Cidade (SP) que atuou ao lado dela em diversos projetos.

Além dos eventos programados, o Iphan estará com o stand, durante todos os dias de evento, com a venda de livros. O Instituto, desde sua criação, em 1937, têm entre suas áreas de atuação o lançamento de títulos, que proporcionam a estudantes, pesquisadores, professores e ao público em geral um conjunto de obras de referência, essencial ao conhecimento do processo de formação do Patrimônio Cultural Brasileiro. As obras são relacionadas às atividades de registro e valorização do patrimônio material e imaterial, e a projetos de restauração e recuperação de centros históricos, entre muitos outros temas.

As publicações do Instituto oferecem ao leitor um panorama tão extenso e rico quanto à diversidade desse patrimônio: conteúdos inéditos, estudos recentes, novas propostas acadêmicas e educativas, projetos de restauração, o registro de nossa cultura imaterial – com os modos de fazer, saber e falar -, além da reedição de renomadas obras de referência.

SERVIÇO
Feira Pan-Amazônica do Livro
Data: 27 de maio a 05 de junho de 2016
Horário: 10h às 22h
Local: Hangar – Av. Dr. Freitas s/n – Marco
Belém – Pará

INFORMAÇÕES
comunicacao@iphan.gov.br
Adélia Soares – adelia.soares@iphan.gov.br
Gabriela Sobral Feitosa – gabriela.feitosa@iphan.gov.br
Íris Lúcia Costa Santos – iris.santos@iphan.gov.br
(61) 2024-5463/ 2024-5461 / 2024-5459
(91) 98166-1501
Fonte: IPHAN